Quer trabalhar em uma Startup?

Quatro características fundamentais que as startups procuram em um funcionário

por Renato Mendes.

O termo “startup” sempre foi usado como sinônimo de iniciar uma empresa e colocá-la em funcionamento, mas hoje Startup é o nome dado a um grupo de pessoas que trabalha com uma ideia de negócio inovadora e potencialmente rentável, que busca se provar escalável e economicamente sustentável.

O ambiente de trabalho de uma startup é bem diferente do encontrado em grandes empresas. Por serem negócios de pequeno porte, que requerem pensamento inovador, a maior parte dos escritórios funciona em ambientes compartilhados, que permitem a troca de ideias e divisão de funções.

Trabalhar em uma startup pode ser uma ótima oportunidade para entrar no mercado de trabalho ou até mesmo mudar o rumo da carreira e obter crescimento profissional rápido. Isso é possível porque estas empresas oferecem oportunidades de aprendizado constante e desafiam o profissional ao colocá-lo em contato com diversas áreas de um mesmo negócio. Quando a startup cresce são grandes as oportunidades de ascensão profissional.

Mas não é qualquer um que consegue se adequar a cultura de uma startup. Renato Mendes, consultor de carreiras da plataforma de empregos Job1, explica que quem deseja trabalhar nestas empresas precisa ter alta capacidade de adaptação: “Além do ambiente, na maior parte das vezes, descontraído e pouco convencional, as startups normalmente contam com poucos funcionários e, por isso mesmo, é comum que se desempenhe mais do que a função originalmente estabelecida. É preciso ser flexível e aceitar colaborar com outras áreas”, afirma.

Para quem está em busca de uma oportunidade em startups e tem dúvidas se vai se adaptar ao trabalho, o especialista aponta quatro características fundamentais para trabalhar nestas empresas:

  1. Perfil Inovador: Uma das premissas de uma startup é o objetivo de se destacar no mercado e, para que isso aconteça, é preciso inovar. Isso significa estar constantemente atualizado com as transformações do seu ramo de atuação e antecipar tendências. Também é preciso buscar soluções que tragam mais benefícios para pequenos ou grandes problemas ou mesmo encontrar uma maneira nova de resolver um mesmo problema, otimizando o resultado e agregando valores.
  2. Habilidades de comunicação: Para posicionar a startup no mercado, angariar investidores e clientes, as habilidades de comunicação são fundamentais. É preciso saber se comunicar com diferentes tipos de público ressaltando aos clientes os pontos fortes do serviço oferecido e aos investidores, os benefícios de apostar na nova empresa.
  3. Trabalhar sob pressão: Ser funcionário de uma startup significa ser desafiado diariamente por metas e cobranças que têm por objetivo fazer a empresa se posicionar no mercado e crescer. É fundamental aceitar trabalhar sob pressão e saber lidar positivamente com o estresse gerado pelas expectativas de atingir grandes objetivos.
  4. Múltiplas Competências: Quem trabalha em startups precisa estar pronto para assumir mais de uma responsabilidade na empresa. Por serem negócios de pequeno porte, geralmente estas empresas não podem contratar muitos funcionários e frequentemente tiram seus colaboradores da zona de conforto, o que, por um lado pode gerar insegurança, mas, por outro, é garantia de desenvolvimento profissional.

Sobre Renato Mendes:
Renato Mendes é consultor de carreiras da Job1. Graduado em psicologia e administração de empresas, pós graduado em Liderança e Gestão de pessoas pela FGV, tem ampla experiência nas áreas de Treinamento & Desenvolvimento, Headhunting, Executive Coaching, Projetos Especiais e Terceirização de pessoal, Recrutamento e Seleção de Pessoal.

Leave a Reply