Certificações Parte I – PMP

[Atualizado]

Depois de um longo e tenebroso inverno… volto a postar. Um ano sem postar! como pode?!

Gostaria de informar a todos que obtive a Certificação PMP (Project Management Professional) do PMI e a Certificação CSM (Certified ScrumMaster) da ScrumAlliance.

Hoje vou falar um pouco sobre a minha certificação PMP.

Foi um grande desafio tirar o PMP, pois além do tempo que se passou desde que eu concluí o MBA em Gestão de  Projetos, havia um novo fator: o PMI lançou a versão 4 do PMBOK. Com isso o exame baseado na versão 3 estava com seus dias contados, e o prazo era o mês de junho de 2009.

Mas todo bom gerente de projetos deve agir, precisamos gerenciar todos os fatores, principalmente Escopo, Tempo e o Custo (a “Restrição Tripla”).

Bom, minha restrição do tempo estava definida… havia um “dead line”, a partir de 31 de junho só haveriam provas para versão 4.  Seria possível aumentar este prazo? Como a boa e velha regra da “restrição tripla”, a resposta seria sim, mas meu escopo aumentaria, pois eu teria que estudar mais as mudanças para a versão 4. Optei por fazer um planejamento para atender no tempo, e para não aumentar meu escopo… resultado?? Aumento do custo!! A “Restrição Tripla” não é lenda!! rs.  Decidi fazer um curso preparatório.

Com o tempo restrito, com o escopo definido, como fazer para alcançar o objetivo reduzindo ao máximo os riscos (Por exemplo, o risco de não passar na prova)?  Melhorar a preparação, mais estudos especializados. Fui em busca de um preparatório bom e intenso, afinal, não tinha mais tempo a perder. Fiz o “PMP Exam Prep” da Rita Mulcahy na Project Lab, alto custo porém com credibilidade e histórico de aprovações muito boas. Agora sim, a “Restrição Tripla” estava equilibrada. Aliás, apesar do valor, recomendo o curso!

Próximo passo: fazer o planejamento. Fiz um calendário com as aulas, e um plano de estudo com o conteúdo que precisaria relembrar, planejei as atividades quer precisaria executar (matricular no curso, comprar o PMBOK, finalizar o cadastro no PMI com as horas de experiência, agendar o exame, etc).

Bom, até aí, tudo parecia controlado apesar da pressão e da correria. Mas como todo bom projeto real, existem aqueles fatores que deveria estar mapeado como um risco, mas a gente se esquece. No meu planejamento, era fazer o curso na ultima semana de maio e começo de junho, marcar o exame para o fim de junho, tendo um tempo razoável de uma ou duas semanas para fazer o exame.

Porém…. por causa da nova versão do PMBOK, a agenda dos locais que aplicam os exames estavam lotados! Tinha gente marcando a prova em outros estados, arcando com custos de transporte e hospedagem, apenas para não perder o prazo (para não aumentar o escopo!rs). Consegui marcar a prova para o dia 06 de junho, um sábado, três dias depois do último dia do curso.

O Risco não mapeado e não calculado afetou todo o projeto. O tempo disponível era metade do planejado. Momento de decisão, e as decisões mais importantes devem ser tomadas rapidamente e objetivamente. Fiz a reserva, antes que esta data também fosse ocupada.

Bom, no fim das contas, mudei todas as estratégias de estudo e redobrei os esforços. E uma coisa eu afirmo: não existe preço e nem porque poupar energia para alcançar seu objetivo… Além de organização e planejamento, com muito empenho e dedicação, você consegue! Mesmo com todas as adversidades.

Já me prolonguei demais…

Abraços,

Alex

7 Comments

  1. andreia v rodrigues 01/08/2010 Reply
    • Alex Kobayashi 17/08/2010 Reply
  2. Renato Borges 04/01/2010 Reply
  3. Henrique Hipolito 21/10/2009 Reply
    • Alex Kobayashi 25/10/2009 Reply
  4. Fabrício Ferrari de Campos 11/10/2009 Reply
  5. Diego Kaburaki 08/10/2009 Reply

Leave a Reply